terça-feira, 30 de novembro de 2010

Suzanne por Leonard Cohen

Suzanne


Leonard Cohen - Suzanne live
Enviado por popefucker. - Clipes, entrevista dos artistas, shows e muito mais.

Leonard Cohen jovem

Suzanne


Leonard cohen - suzanne
Enviado por leebil. - Explore outros vídeos de música.

Parvérbio 9

Mais vale um maninho que dois Big Brothers



sexta-feira, 26 de novembro de 2010

domingo, 21 de novembro de 2010

Primavera no Outono

Primavera, é primavera, quero lá saber que seja outono, é primoutono pronto!



Fotos tiradas esta tarde num campo perto de mim

sábado, 20 de novembro de 2010

Pato na brasa


Um pato, Anas Clypeata, anda speedado à procura de alimento, tambem aqui terá chegado a crise, ou será que perdeu as chaves do carro?


segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Raiva contra a máquina

Rage against the machine


A raiva contra a máquina vende...vende, promove a venda de mais maquinas, quanto mais não fosse uns quantos MP3 MP4 e outras maquinetas similares, mas faz funcionar a máquina do showbiz. Nunca vi ninguem sair destes concertos e desatarem a partir máquinas, sejam elas quais forem, quanto muito alguma maquina de refrigerantes ou de chocolates a ponta pé.
Acontecem com frequencia estes paradoxos culturais porque vendem melhor do que a publicidade do elogio directo.

É o genero de coisa que não gosto na cultura da cultura

domingo, 14 de novembro de 2010

...palerma...

conversa de passagem

...ouviste o que ele me chamou?
- palerma
- palermaaa!...
...disse-me que não iamos conseguir entrar, o caralho é que não iamos...
...anda de jacto particular e carrega um vulgar saco do supermercado...
...se é rapido ou não...
...quando se está em viagem...
...é água da torneira...
...está muito boa...
...isto é trabalho temporário...






sábado, 13 de novembro de 2010

...o espelho do universo...


Eu sou o espelho do universo que me rodeia, mas não consigo ver nem o reflexo nem o espelho, então faço qualquer coisa, lanço pedras no charco, faço ondinhas concentricas que se afastam para a margem e digo a mim mesmo "sou eu aquelas ondinhas, sou eu que surfo nelas", e rio-me, e digo-as, e escrevo-as. O que sou eu? Um insecto? em cima daquela folhinha amarela...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

...faro...


conversa escrita de passagem, passa num camion...

...ninguem vende mais barato...faro...

...a culpa é do escritor, do contador de histórias...

Durante algum tempo interroguei-me sobre a literatura, sobre a escrita, sobre a ficção. A questão era saber se as estórias e as histórias que se escrevem são supostas, de certo modo, relatar ou retratar a realidade, sendo uma especie de registo dos acontecimentos da nossa vida social ou se a vida social era até certo ponto conduzida, orientada, impulsionada por aquilo que era escrito, filmado, televisionado, por tudo aquilo que é criação literária.
Quando uma pessoa se interroga, quando consegue articular claramente uma questão com alguma complexidade é porque já tem a resposta feita embora possa ter dificuldade em visualizá-la ou aceitá-la, e precisa de confirmação de fontes externas.
Acredito que este assunto já tenha sido amplamente debatido, porque é natural que assim seja. Não faço ideia se chegaram a alguma decisão porque nunca frequentei meios, nem bordas, onde esses assuntos sejam discutidos.
Pensei bastante nesta questão e não tenho duvida agora, nem dificuldade em aceitar, que de facto toda a vida social humana, tudo aquilo que se classifica como usos e costumes, ou seja a cultura é impulsionado pela criação literária ( entendida num sentido largo com o cinema a radio e a televisão, as canções etc).
Toda a vida de cada dia de todos nós é copiada dos modelos ficticios, ficcionados, obedecendo a principios, leis, costumes, conceitos e palavras que foram escritas, filmadas, gravadas, televisionadas, retransmitidas para todo lado.

Se podiamos viver sem eles? Podiamos mas não era a mesma coisa

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

O coleccionador de rotundas


Há coleccionadores para tudo, se não há está a caminho de haver, desconfio mesmo que há gente à espera ansiosamente que se invente aquela coisa que eles esperam para coleccionar.
Pois há gente que colecciona rotundas, Aqui

...prato do dia...

Conversa de passagem

...o que é o prato do dia? não sei , tu sabes? não não sei. o que é o prato da noite? isso queria você saber...

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Acorda do estendal


Ela pendurou a chuva a secar no estendal, mas não tinha molas para todas as gotas

Metáforas convertidas


Ó Luís, uma metáfora é uma metáfora, ainda que invertida, e sempre fascinante e perturbadora. Ah! pois é! Há pois zé.
Todavia...
Tudo havia, mas tudo o que havia eram, são, e serão metáforas.
Toda a nossa actividade mental, espiritual, cultural, toda a comunicação, a memorização e a aprendizagem e no fundo, nas bordas e à superfície, a consciência, tudo é metáforico.
Nós conhecemos o mundo não pelo que ele é mas pelas coisas, pelas imagens, pelos símbolos, pelas caricaturas, pelas metáforas que o representam.
E mesmo assim essas metáforas que nos chegam têm que ser convertidas para a nossa própria linguagem.

Estava à espera que alguem desse um pontapé no meu formigueiro das metáforas, sim, sim, eu sei que acabo por ser chato sempre a falar de metáforas. O facto de ninguem respingar, espingardar, ou mandar-me à metáfora traduz claramente, metaforiza lindamente, que ninguem lê aquilo que eu escrevo ou que tem uma espécie de cegueira metafórica.

domingo, 7 de novembro de 2010

paraíso da água


Os reflexos na água são sempre fascinantes porque são metáforas por excelencia mas são tambem perturbadores e até incomodos por vezes porque são metáforas invertidas.

sábado, 6 de novembro de 2010

A evolução da cultura

Há coisas espantosas a acontecer não só lá longe, não só à nossa volta, mas tambem em cada um de nós.




Este pequeno video sobre os video games e o mundo virtual é muito interessante, pena não ser em português

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Água do castelo


Nada é o que parece, o que parece é nada mas nada muito bem o castelo da água.

O reflexo na água é uma metáfora por excelencia, mas uma metáfora invertida o que a torna perturbadora e fascinante.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

...bruxa...

Conversas de passagem:

...chama-se...
...doutora!..ela não se voltou...queres ver que me enganei, mas parece ela...
...uma de vocês é bruxa, sim quando são vários irmãos um é bruxo, não sabiam?...
...tu aqui es o ultimo a falar é a primeira coisa que lhe vou dizer...
...depois daqui vou a casa buscar o carro...
...ai o menino Jesus o menino Jesus...
...parece -me que o senhor é fétichista dos sapatos já estou a ver...sou fetichista de tudo o que é da mulher...não me diga que tambem gosta de celulite...
...a nita tá no lodo, a nita tá no lodo...
...para aprender a ver as novelas...
...não toca nada...
...that's the name of the place...mind the dog...

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Os abutres

Esta manhã por cima das Alagoas de Tunes rondavam cerca de trinta aves de rapina, presumivelmente abutres numa cena insólita digna dum filme e nunca vista por aqui.
Isto deve ser coisa dos mercados, dos especuladores financeiros que cheiram o sangue e a podridão nos debates sobre o orçamento e que se preparam para se lançarem sobre os despojos do país.
Isto foi filmado da berma da estrada e conservei o som original dos veiculos a passar.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Biodiversidade

A proposito do ano da biodiversidade fiz uns posters com mosaicos de fotos da natureza, todas as fotos são da minha autoria