segunda-feira, 1 de agosto de 2011

A sorte de viver

Dizia-me há dias uma pessoa amiga, a propósito das minhas fotos sobre a natureza que eu tinha muita sorte de viver num sitio onde tinha tantos animais para fotografar.
Eu respondo simplesmente que tenho a sorte de ter aprendido a olhar e sobretudo de ter aprendido a ver.
O hábito de fotografar, o vicio do clic, educou-me o olhar dum modo a que a minha vista registe tudo o que é "imaginavel", tudo o que possa ser posto em imagem.
A minha visão tambem foi educada por estes exercicios fotograficos porque tudo o que é visto tem que ser antes de mais imaginado e depois confirmado.
Assim encontro aqui á minha volta todo um mundo vivo que espera por mim. Se eu vou para outro lado tenho á minha volta todo um mundo vivo á minha espera. O "aqui", o "mundo vivo" o "espera por mim" sou eu. Eu sou o "aqui" e o "agora sempre".
Nunca me faltam motivos para fazer ou retratar a sorte de viver

5 comentários:

  1. Awesome ! Bellisimo!!
    God is good Luis

    ResponderEliminar
  2. Sim, eu sei, amigo :) Ainda bem que nos permites essas maravilhas da natureza! Bj.

    ResponderEliminar
  3. Bonito texto!
    Se o tivesse lido noutro local teria, sem dúvida, identificado o autor.
    Que possas sempre "retratar a sorte de viver"!

    ResponderEliminar
  4. É um texto muito belo, filosófico, que expressa a emoção positiva de viver e de viver a fotografar a vida.
    Até os seguidores dizem coisas emotivas! O "és bonito", é tão simples ... que muitas vezes não ocorre a ninguém dizer ... e todavia, parecendo superficial... é tão profundo!
    E não digo mais, para não ficar de queixo caído :)

    ResponderEliminar